Encontre a voz em sua escrita


Eu simplesmente adoro ler um texto e acertar quem o escreveu ou de que empresa se trata, antes de ver o nome do autor.

É incrível como as palavras escritas falam, conversam, elas tem voz. E não estou falando daquela entonação que nós, leitores, damos não. Estou falando do tom do texto, da voz e da forma como a mensagem é transmitida. É sobre a imagem que criamos a respeito da marca, após a leitura de um texto.

Seja no site, blog, e-mail ou outras mídias, a personalidade da sua marca é quem deve definir sua voz e o tom que você vai usar na comunicação. Se você deseja investir na marca, sua voz deve ser consistente com a personalidade e imagem que você quer construir ou manter.

Quando você estabelece o tom da conversa, além dos benefícios em termos de marca, isso também lhe orienta sobre o que, como e onde dizer alguma coisa. As palavras em um texto são como roupas. Assim como na vida, você deve se sentir confortável, mas também precisa estar vestido de acordo com o ambiente ou ocasião.

Como definir a sua voz (ou da empresa) no texto

Comece transformando a marca em alguém real. Se sua empresa fosse uma pessoa, como ela seria? Que valores a representariam? Como você gostaria que o negócio fosse visto? O que é importante para essa marca? O que não combina com ela?

Quanto mais você detalhar em perguntas e respostas, será mais fácil definir um perfil e escrever num tom de voz consistente.

Defina um perfil com todas as características, por exemplo: criativo, divertido e ousado, ou educador, sério e experiente, e por aí vai. Essa é a personalidade da marca.

Feito isso, traduza essa personalidade na voz do seu negócio. Preste atenção ao vocabulário, gramática e estilo que você vai usar no texto. Eles devem ser condizentes com aquela personalidade.

Um alerta

Lembra que eu falei sobre as palavras serem como roupas? E que você deve se sentir confortável, mas precisa se vestir de acordo com a ocasião? O autor Joe Pulizzi diz algo muito adequado ao contexto: “Antes de compreender realmente seus clientes, você precisa compreender a si mesmo”.

Em alguns momentos você vai escrever para públicos diferentes. Então, você deve adequar o tom de sua conversa. Isso não quer dizer que você vai mudar sua voz ou perder toda a identidade da marca. É importante prestar atenção a quem você está se dirigindo. O modo como você se comunica com um novo cliente pode ser diferente daquele tom que você utiliza com um cliente de longa data. Da mesma forma que você utiliza um traje passeio e um traje esporte sem perder sua personalidade.

Seja consistente, mas se adeque à ocasião. Crie sua própria voz. O conteúdo de sua marca deve se parecer com você, com o de mais ninguém. E você, já encontrou a sua voz?


sobre Valeria Pinheiro

Ajudo empreendedores individuais e empresas a fazerem sua mensagem funcionar no mundo on-line. Sou profissional de Comunicação e Marketing com mais de 15 anos de experiência, Coach e Practitioner em Programação Neurolínguistica (PNL).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *